Quinta-Feira, 12 de Abril de 2018 - 16:40 (Polícia)

10
Não recomendado para menores de 10 anos

ALUNO ANUNCIA CHACINA PELO WHATSAPP E LEVA PÂNICO A ESCOLA NO GAMA

Jovem usou aplicativo para criar uma conversa falsa e anunciou que atiraria contra todos os alunos de colégio no Gama e se mataria em seguida.


Imprimir página

Um jovem de 17 anos foi levado para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA) após causar pânico a estudantes e professores do Centro de Ensino Médio 03 (CEM 03) do Gama. Na noite dessa quarta-feira (11/4), o rapaz usou um aplicativo que cria conversas falsas para anunciar, pelo WhatsApp, que faria uma chacina na instituição de ensino.

Na conversa simulada, em uma das mensagens, o adolescente disse que estava querendo fazer isso "já tem tempo". Além disso, o jovem escreveu que só queria matar. Quando tudo acabasse, ele tiraria a própria vida. "Você vai ver. Não vou ter dó deles. Aqueles que me zuaram vão pagar!", escreveu em outra mensagem.

 Na conversa falsa, jovem teria aconselhado suposto amigo a não ir para a escola.

Na manhã desta quinta-feira (12/4), a equipe de inteligência da Polícia Militar estava de prontidão na entrada da escola. Por conta das mensagens do estudante, poucos alunos apareceram na instituição de ensino. Os policiais conseguiram deter o garoto, que confessou ter feito isso para "assustar os alunos".

Na conversa falsa, ele chegou a enviar a foto de um revólver para provar que faria os disparos. Os militares, contudo, não encontraram nenhuma arma de fogo com o jovem. A princípio, segundo a corporação, o adolescente não sofria nenhum tipo de preconceito ou bullying por parte dos colegas.

A Secretaria de Educação do DF informou que o conselho escolar do CEM 03 do Gama vai se reunir para discutir a questão do aluno citado. Segundo a diretoria do colégio, apesar de uma parcela dos alunos não ter ido à escola, os professores compareceram e as aulas ocorrem normalmente.

Por envolver adolescente, a ocorrência foi registrada pela Polícia Civil do Distrito Federal como crime análogo ao de ameaça. Ele foi liberado após assinar um termo de responsabilidade em que se compromete a comparecer à Justiça quando solicitado.

Fonte: 015 - Correio Braziliense

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias