Sexta-Feira, 22 de Setembro de 2017 - 18:35 (Agricultura)

L
LIVRE

AGRICULTORES DE ALTO PARAÍSO GANHAM FEIRA DE RUA PARA COMERCIALIZAR SEUS PRODUTOS

Com apenas três meses de funcionamento, a feira é realizada todas as sextas-feiras, na Rua Mario Luiz Barbosa e faz sucesso entre os consumidores de Alto Paraíso.


Imprimir página

A parceria firmada entre a Emater-RO, a Associação Comercial de Alto Paraíso e Secretaria Municipal de Agricultura trouxe resultados extremamente satisfatórios para os produtores rurais da região e para a população local. A feira de rua do município, que teve início no dia 10 de maio, vem gerando renda para os agricultores familiares, fortalecendo a cultura e movimentando o mercado local.

Aumento de renda para os agricultores familiares.

Com apenas três meses de funcionamento, a feira é realizada todas as sextas-feiras, na Rua Mario Luiz Barbosa e faz sucesso entre os consumidores de Alto Paraíso. O trabalho realizado pelos feirantes é resultado de muito esforço e superação e o espaço na rua para comercialização dos produtos foi uma grande conquista para aqueles que sustentam suas famílias com o que produzem na propriedade.

Acreditando no projeto de feira de rua, os produtores rurais receberam apoio da Emater-RO, para vencer as dificuldades encontradas e hoje estão oferecendo produtos de excelente qualidade e preços acessíveis. “O Grupo dos feirantes já é reconhecido pelas autoridades locais, munícipes e até mesmo por outros agricultores familiares”, diz animado o gerente da Emater-RO local, Junior Adriano Nogueira, explicando que a conquista tem contribuído para o aumento da renda dos agricultores familiares.

Nogueira conta ainda que a feira iniciou com apenas 35 agricultores e que a procura por vaga na feira se intensifica a cada dia. “Já estamos com 85 barracas instaladas e funcionando, tendo em media uma circulação de R$ 70.000,00 por mês dentro da feira.”

O gerente da Emater-RO lembra ainda que para implantar o projeto da feira da rua foram encontradas muitas dificuldades como, por exemplo, falta de barracas e mesas que foram adquiridas pelos agricultores. “Para se ter energia, era preciso que todos os dias se fizesse uma nova instalação, e esta era feita por redes suspensas, explica Nogueira. As lâmpadas e fios que também eram doadas pelos feirantes e, com a contribuição deles pode-se instalar uma rede fixa e disponibilizar energia para todas as barracas".

85 barracas instaladas e circulação de R$ 70.000,00/mês em média na feira.

Para que a feira de rua fosse realidade, a Emater-RO local fez o trabalho de triagem dos produtores familiares interessados. Esse trabalho ainda é feito, toda última terça-feira do mês, para os interessados em inscrever suas barracas.

Uma assembleia com a participação dos feirantes é realizada todas as sexta-feira para acompanhar a organização, o andamento e a divulgação da feira. Os extensionista da Emater-RO fazem ainda o acompanhamento dos feirantes na propriedade, orientando os mesmos na melhoria da qualidade do produto e aumento da produção.

A Associação Comercial e a Secretaria Municipal de Agricultura, que são parceiras na atividade, têm contribuído muito para o sucesso da feira de rua.  A Associação Comercial tem acompanhando todos os processos junto com a Emater-RO e tem inscritos cinco micro-empresas participantes da feira e a Secretaria Municipal de Agricultura, além de acompanhar os trabalhos, também contribuiu com o nivelamento do terreno, a instalação de um refletor e o fornecimento de energia para a feira que inicia às 15 horas e vai até a noite, no horário das 21horas.

Fonte: 010 - SECOM/GOV-RO

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias