Quinta-Feira, 28 de Junho de 2018 - 16:30 (Saude)

L
LIVRE

ADOLESCENTES ATENDIDOS PELA FEASE EM PORTO VELHO RECEBEM VACINAÇÃO CONTRA VÁRIOS TIPOS DE DOENÇAS

No primeiro dia foram atendidas a Unidade de Internação Feminina (UNIF) e Unidade de Internação Masculina Provisória (UIMP).


Imprimir página

Seguindo um calendário organizado para atender as campanhas do Ministério da Saúde (MS), iniciou na segunda-feira (25), a vacinação de socioeducandos das unidades de internação em Porto Velho. Esta ação é fruto da articulação da Fundação Estadual de Atendimento Socioeducativo (Fease) com a Secretaria Municipal de Saúde de Porto Velho (Semusa), para efetivar a política de atenção à saúde integral de adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas.

No primeiro dia foram atendidas a Unidade de Internação Feminina (UNIF) e Unidade de Internação Masculina Provisória (UIMP). Já na terça-feira (26), foi à vez das unidades Unidade de Internação Masculina Sentenciados I (UIMS I) e Unidade de Internação Masculina Sentenciados II (UIMS II). Foram imunizados 105 socioeducandos contra Febre Amarela, Hepatite B, Influenza, dT (difteria e tétano) e Tríplice Viral (caxumba, sarampo e rubéola).

A enfermeira da UIMS II, Vanessa Barbosa explica que é feita solicitação para que a vacinação dos adolescentes aconteça anualmente para prevenir doenças e manter o cartão de vacinação dos internos atualizado. “Essa população apreendida tende a manifestar e ter surtos de doenças e ter principalmente surtos de gripe. Então imuniza-los é fundamental”, expõe.

“Eu não gosto muito desse ‘negócio’ de vacina e injeção. Mas falaram pra gente sobre a importância da gente tomar essas vacinas, e se é pro nosso bem e da nossa família, não tem como não tomar. Já que essas doenças podem até matar”, declarou o adolescente L.B, de 17 anos, interno na UIMS II ao revelar que a equipe dialogou com os socioeducandos previamente sobre os cuidados com a prevenção e também de possíveis doenças relacionadas com a gripe, Hepatite B e outras enfermidades.

Já o socioeducando B.V.N.S, de 17 anos, não lembra de ter sido vacinado na infância. “Tenho que tomar essas vacinas sim, sei disso. Serve para prevenir doenças, principalmente a da febre amarela porque tem muito mosquito. Estou aqui há dez meses e esta é a primeira vez que sou vacinado aqui”, completa.

Direito

A atenção à saúde é um direito garantido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e pelo Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase), o que reforça os direitos fundamentais constitucionais dos adolescentes brasileiros e também inclui as garantias previstas em tratados internacionais referentes aos direitos humanos e aos direitos das crianças e dos adolescentes

A assessora de saúde da Fease, enfermeira Laynara Damasceno vê a imunização como um ponto importante da prática de ações de promoção e proteção da saúde,  por onde se busca garantir uma assistência à saúde humanizada ao adolescente em cumprimento de medida socioeducativa, realizando atividades educativas e proporcionando aos adolescentes a prevenção de agravos à saúde. “Entendo que garantir o acesso à informação e ao serviço de saúde ao adolescente em conflito com a lei é uma forma também de garantia de cidadania”, comenta.

A vacinação também foi ofertada aos servidores do sistema socioeducativo que tiveram interesse em serem imunizados.

Fonte: 010 - SECOM - GOV/RO

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias