Segunda-Feira, 15 de Janeiro de 2018 - 16:30 (Turismo)

L
LIVRE

ABAV: AMAZONAS E RONDÔNIA VÃO OPERAR DE MANEIRA CONJUNTA NO TURISMO REGIONAL

Um dos setores turístico que mais tem atraído turistas para a região é o de pesca. Somente o Amazonas registra a participação de pelo menos 16 mil turistas, a maioria norte-americanos, pescando em seus rios.


Imprimir página

As Associações Brasileiras de Viagem do Amazonas e de Rondônia começaram 2018 com uma estratégia ousada para o turismo regional. No dia 2 de janeiro, em Manaus, os presidentes das duas associações reuniram-se em um evento na MGM Operadora de Turismo e discutiram várias estratégias para um intercâmbio turístico com a participação de todos os estados da região que incluir pacotes regionais, nacionais e internacionais.

A estratégia se embasou naquilo que a região possui de melhor: as belezas naturais da Amazônia. Segundo os dirigentes da ABAV a região é muito frequentada, mas é necessário a elaboração de uma política de divulgação de seus pontos turísticos em escala regional, nacional e mundial, com a participação decisiva das três esferas de Governo. Essa cooperação eles convencionaram de “ações conjuntas e integradas em defesa do turismo com sustentabilidade”.

TURISMO DA PESCA

Um dos setores turístico que mais tem atraído turistas para a região é o de pesca. Somente o Amazonas registra a participação de pelo menos 16 mil turistas, a maioria norte-americanos, pescando em seus rios.Tanto o Amazonas como Rondônia desfrutam de pesqueiros fluviais, que são classificados por especialistas como sendo os melhores, mundialmente, em águas doces tropicais, notadamente, para a pesca do tucunaré, uma espécie campeã na preferência dos pescadores, pela sua capacidade de luta na água, depois de fisgado.

FECOMÉRCIO-RO

Segundo o presidente do Conselho Empresarial do Turismo de Rondônia (Conetur), Raniery Coelho, o intercâmbio é importante porque o setor turístico é hoje um importante nicho econômico regional. Ele elogiou a ABAV pela iniciativa e disse que o Conetur vem trabalhando no sentido de fazer da pesca esportiva um produto vendável pelo Estado para todo o País e para o Mundo.

“Recentemente a Fecomércio-RO criou uma campanha ousada para transformar Porto Velho na capital nacional da Pesca. A campanha foi muito elogiada por empresários e conta com a participação de importantes parceiros como o Sebrae, o Senac, Prefeitura, Governo do Estado, CDL e Consórcio Santo Antônio. A criação dessa campanha tem tudo a ver com o que a ABAV de Rondônia e Amazonas planejam”, ressaltou Raniery.

Fonte: 010 - Marcos Santana

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias