A SAGA DO “LOUVA A DEUS”, POR EMERSON BARBOSA - News Rondônia Começava ali um duelo, entre "eu" e um "Louva - a- deus".

Porto Velho,

Terça-Feira , 12 de Novembro de 2013 - 12:39 - Colaboradores


 


A SAGA DO “LOUVA A DEUS”, POR EMERSON BARBOSA

Começava ali um duelo, entre "eu" e um "Louva - a- deus".

ImprimirImprimir página

Era mais ou menos umas nove da noite quando resolvi buscar meus livros e terminar alguns exercícios de estudo.  Com passos rápidos, na verdade sem aparente motivo desloco-me até a área de trás de casa para buscar na lavanderia  um pano que pudesse limpar a mesa, retirando assim o resto de comida deixado do jantar. Neste momento após um movimento brusco parou ficando inerte, em seguida agitou-se levantando uma das seis minúsculas patas. 

Começava ali um duelo, entre “eu” e um “Louva a deus”. Mas não se tratava de uma simples luta. Também não seria palco e muito menos cenário de nenhum ato violento ou traição.  Em poucos segundos, creio que até bem mais ligeiro que eu o Louva - a - deus estendeu uma das patas, a do lado direito.

Interessante é que enquanto isso o bichinho não demonstrou sinal de fragilidade ou mesmo de insegurança por está a partir de agora nas mãos de alguém que o Louva - a - deus poderia temer. Mas não, a atitude do Louva-a-deus foi totalmente contrária, digamos que inesperada, pois no lugar dele teria fugido protegendo-me de possíveis ataques, seja de qualquer forma.  

Enquanto divulgada sua presença em casa o Louva-a-deus em dado momento mostrava-se um ser obediente, como respeitando seu senhor,  levantando as patas curvando-as e ao mesmo tempo em que virava os olhos de um lado a outro como se estivesse prestando atenção em tudo que acontecia ao seu redor.

Porém, a mesma atitude que teve o Louva-a deus é usada como forma de atrair o outro para perto de nós, e quando menos esperamos acontece a tática da senhora Louva-a-deus, que em um rápido e tórrido romance destrói comendo aquele que demasiado a amou, em um ato voraz e desesperado. A confiança é algo indispensável em qualquer situação ou relação da vida, e a ela concedia a chave para abrir várias portas, como também podendo as fechar.

Por: Emerson Barbosa

NOTICIAS RELACIONADAS

Fonte: Emerson Barbosa

Comentários do Facebook

Veja Também

Publicidade

  • Http://www.Auto-doc.pt