A FORÇA VERBAL DE JOAQUIM BARBOSA - News Rondônia Na contramão da história, os juízes, nem todos, claro, deveriam descer do pedestal que vos colocam e calçar as sandálias da humildade.

Porto Velho,

Terça-Feira , 09 de Abril de 2013 - 19:49 - Colaboradores


 

A FORÇA VERBAL DE JOAQUIM BARBOSA

Na contramão da história, os juízes, nem todos, claro, deveriam descer do pedestal que vos colocam e calçar as sandálias da humildade.

ImprimirImprimir página

Se o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa tem hoje essa atitude de bater digamos diretamente como os magistrados,  razão ele se vale pra isso acontecer. Não vejo ofensa nas palavras narradas e muito menos na maneira ao se referir aos juízes.  Na contramão da história, os juízes, nem todos, claro, deveriam descer do pedestal que vos colocam e calçar as sandálias da humildade. 

No Brasil, nota-se o autoritarismo e o poder verbal acima da lei que está à classe, e não sou eu quem afirma, e sim os números, os processos muitos hora dessas engavetados, e empoeirados nas centenas de fóruns país a fora.  Enquanto a maioria dos magistrados desfilam seus carrões do ano e "gravatas" de fina estampa, uma cena gritante na comparação com os "farrapos" que embatem as “togas” de segunda a sexta nos corredores e bancos de réus. 

Realidade seja dita, mas "justiça" no Brasil não foi feita para o povão, aliás,sim foi, pra  julgar e condená-los. Pena é contar com uma justiça tão desacreditada e de fáceis cifrões. Joaquim Barbosa, com essa atitude indiscriminada como se referem os representantes das associações busca conscientizar juízes a se colocarem em seu verdadeiro lugar, “nem acima nem abaixo, mas no meio da balança”.

Fonte: Emerson Barbosa

Comentários do Facebook

Veja Também

Publicidade

  • Http://www.Auto-doc.pt