Terça-Feira, 26 de Abril de 2016 - 10:12 (Colaboradores)

L
LIVRE

14 VEREADORES APROVAM PROJETO INSANO DE ENTREGAR A ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL A UM CONSÓRCIO

Para o leitor ter uma ideia da temeridade em aprovar um Projeto de Lei dessa natureza, podemos afirmar que é a mesma coisa que assinar um cheque em branco e entregar na mão do prefeito, ou ainda dar carta branca para que setores essenciais da administração municipal sejam geridos sem a interferência dos próprios vereadores e dos órgãos de controle das contas públicas.


Imprimir página

Para aprovar um Projeto de Lei insano, que entrega praticamente toda a administração municipal nas mãos de um Consórcio, com sede na cidade de Ji-Paraná, os vereadores de Porto Velho tem que ter razões altamente convincentes, ou muito vantajosas para isso, e na sessão desta segunda-feira (25/04), depois de longas reuniões secretas com Mauro/Gilson Nazif durante o feriadão, 14 vereadores disseram SIM a esse verdadeiro disparate. São eles:

JAIR MONTES, EVERALDO FOGAÇA, DR. MACÁRIO BARROS, CABO ANJOS, EDUARDO RODRIGUES, MARCIO DO SITETUPERON, EDWILSON NEGREIROS, EDEMILSON LEMOS, JURANDIR BENGALA, ANA MARIA NEGREIROS, CHICO LATA, PASTOR DELSO, JUNIOR SIQUEIRA E CLÁUDIO DA PADARIA.

Estiveram ausentes da sessão os vereadores: MARCELO REIS, SID ORLEANS, FATIMA FERREIRA, JOSE WILDES E DIM DIM.

A vereadora ELLIS REGINA se absteve de votar e o vereador ALAN QUEIROZ votou contra e já ameaça levar o caso ao conhecimento do MP caso seus pares aprovem nesta quarta-feira, em segunda votação. 

Para o leitor ter uma ideia da temeridade em aprovar um Projeto de Lei dessa natureza, podemos afirmar que é a mesma coisa que assinar um cheque em branco e entregar na mão do prefeito, ou ainda dar carta branca para que setores essenciais da administração municipal sejam geridos sem a interferência dos próprios vereadores e dos órgãos de controle das contas públicas. 

Com essa insanidade, além da figura do vereador tornar-se apenas um mero observador, já que não vai ter o que fiscalizar, o Consórcio ficará responsável por áreas aonde mais o TCE atuou na fiscalização do executivo municipal, como; Infraestrutura e Desenvolvimento Social (secretaria de obras), Saneamento Básico, onde entregaria toda a questão de gerenciamento do manejo e coleta de lixo, a menina dos olhos de um outro Consórcio que já está enraizado dentro da prefeitura, e caso o leitor não saiba, LIXO É UMA VERDADEIRA MINA DE OURO. E por último, todo o gerenciamento do SETOR DE SAÚDE.

Não é somente a questão financeira que está em jogo. Milhares de servidores comissionados e muitos concursados que esperam ser chamados, podem ficar literalmente a ver navios. Com a aprovação dessa aberração administrativa, quem fará as nomeações será o consórcio. 

O Projeto de Lei Complementar nº 822/2016 que entrega a administração Municipal ao CIMCERO - Consórcio Intermunicipal da Região Centro Leste de Rondônia, que fica na Av. Dois de Abril nº 1021 no Centro de Ji-Paraná, volta a pauta na sessão desta quarta-feira (25/04) para segunda votação, e certamente todos os secretários municipais devem se fazer presentes para fazer pressão em cima dos vereadores para que seja aprovado. 

Acredito que não vai ser preciso pressão. 14 vereadores já estão "convencidos" que o projeto deve ser aprovado!

Fonte: Carlos Caldeira

Noticias relacionadas

Comentários

Veja também

Outras notícias + mais notícias