Terça-Feira, 14 de Novembro de 2017 - 15:38 (Geral)

L
LIVRE

REPRESENTANTES DA SEAS, DEMAIS SECRETARIAS DE ESTADO E PARCEIROS DISCUTEM AÇÕES DE COMBATE À EXTREMA POBREZA NO ESTADO

Os dados são do levantamento feito em 2010 e válido até 2020, entretanto, a Seas fez uma análise através do banco de dados mais atualizado do segmento, o CadÚnico.

Representantes de órgãos do governo do estado como a Emater, Secretaria Estadual de Agricultura, Casa Civil; e parceiros como o Sebrae, estiveram com as secretárias da Secretaria Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social (Seas), Marionete Sana e Vilma Alves na manhã desta terça-feira, 14, para discutir ações de combate à extrema pobreza no estado.

Dados do IBGE apontam que mais de 300 mil pessoas estão em situação de extrema pobreza em todo o estado, que tem pouco mais de 1.700 milhão de habitantes. Os dados são do levantamento feito em 2010 e válido até 2020, entretanto, a Seas fez uma análise através do banco de dados mais atualizado do segmento, o CadÚnico.

Com isso, Rondônia aparece com 190 mil pessoas em situação de extrema pobreza. Números que ainda serão confrontados com a busca ativa, que deverá ser feita através da secretaria para identificar quem precisa de mais este apoio do poder público. “O CadÚnico traz dados de outubro deste ano de quantas pessoas temos cadastradas e recebendo auxílios como o Bolsa Família e o Benefício de Superação da Pobreza, mas precisamos ir além e o objetivo é ter equipes indo nos municípios mapeados com piores índices para entender o que é preciso para dar mais qualidade de vida a essas pessoas”, ressalta Marionete Sana, secretária titular.

São Miguel, Alto Alegre dos Parecis e Alta Floresta são as cidades apontadas com a maior necessidade em análise por renda. Já tratando-se de quantitativo populacional, a área que vai de Porto Velho á Guajará-Mirim mostra uma necessidade maior de ações com populações ribeirinhas e de fronteira. “Com esse levantamento podemos buscar o mapeamento mais claro, com equipes inloco, para então buscar o apoio dos municípios”, enfatiza Emerson Castro, chefe da Casa Civil.

Dados

O levantamento feito pela secretaria de assistência ainda aponta que 71% das famílias pobres recebem o Bolsa Família, um total de mais de 80 mil famílias beneficiadas através do governo do estado. Mais de 12 mil delas recebem o benefício de superação da pobreza. As famílias classificadas em extrema pobreza confirmam uma renda média de R$ 85,00 por pessoa, enquanto as de baixa renda recebem pouco mais de R$ 170,00 per capta.

Fonte: 010 - SECOM - GOV/RO

Link: http://www.newsrondonia.com.br/noticias/representantes+da+seas+demais+secretarias+de+estado+e+parceiros+discutem+acoes+de+combate+a+extrema+pobreza+no+estado/100934

News Rondônia